Friday, March 07, 2014

Hoje, oficialmente.

E foi hoje que se tornou oficial. Para o mundo, não para mim. Tenho um carimbo na testa e um ferro em brasa no coração. Lá, no mesmo sítio onde oficializámos o que construímos, oficializámos hoje o que se desmoronou. Tinha que ser assim porque não podia ser de outra maneira. Não há mais argumentos ou explicações, foi assim. "Há gente que fica na história, na história da gente; e outras de quem nem o nome lembramos ouvir", já dizia a canção. O dia de hoje vai ficar no meio desta definição, até um dia se perder e ficar apenas aquela memória antiga, aquele travo de aprendizagem misturado com passado. Uma coisa é certa, tão cedo não me vou permitir sofrer.



2 comments:

antonio gracio said...

queria tirar te esse ferro do coração...mas sei que ele ira sair sozinho e voltas a enche-lo de coisas boas...

Di said...

Obrigada Nata, pela visita e pelo apoio :) O tempo cura tudo e os amigos ainda mais! Vai passar, tudo vai passar.
***