Thursday, September 05, 2013

O controlo

Controlarmos aquilo que nos perturba ou irrita é realmente difícil. Acredito que seja algo que se treine para posteriormente dominar. Também acredito que se nos conhecermos minimamente a nós próprios e não nos mentirmos, conseguimos compreender que a nossa reacção é diferente do nosso pensamento racional, que no fundo sabe que toda aquela explosão de sentimentos e vontade de cometer loucuras, vão acabar por desaparecer numas horas, quando voltarmos ao mundo real e rotineiro que nos rodeia ou quando nos deparamos com os problemas dos outros, tantas vezes tão mais dolorosos do que uma então pequena situação irritante. Pudesse eu naquele ínfimo segundo pensar em tudo isto e dominar-me para não me aborrecer ou chatear. Felizmente a vida continua, felizmente o tempo passa, porque esse realmente tudo cura. Por maior que seja o sofrimento, é mesmo preciso seguir em frente - dito assim parece tão fácil e banal! - agora compreendo quando a minha mãe dizia que se não fosse o tempo a passar e a pessoa esquecer, muitas vezes se morria de desgosto, tamanha dor e desconsolo. Acredito que sim; em situações muito extremas, se nos deixarmos levar por alguns sentimentos, tão negativos como poderosos, podem mesmo controlar a nossa vida. Não vivendo eu estas amarguras extremas, mas conhecendo gente que as vive, vou continuar a praticar com estas pequenas situações do dia-a-dia para que possa encontrar nos verdadeiros problemas, plausíveis soluções.

No comments: