Sunday, November 25, 2012

Sunday, November 18, 2012

Chegou o Natal!

E com ele as causas solidárias. Com as mais variadas coisas, eventos e motivos sociais. Interessa é ser solidário no Natal, o resto do ano já não tanto, mas no Natal. Estou a ser demasiado céptica. O certo é que nesta altura do ano muita gente fica mais sensível a determinadas - lá está - causas, e por isso existem tantas. Como tudo na vida, umas sinceras outras nem tanto; umas porque realmente procuram ajudar alguém, e por isso procuram esta altura do ano para sensibilizar as pessoas, outras porque se aproveitam disso. Mas nem tudo é mau nestas coisas das causas solidárias, senão vejamos:



Não é pela pássara, nem por tudo o que aqui já se disse dela, é antes pelo Senhor que aqui canta a música, que dá este ar romancista a uma melodia com tantos anos e ao mesmo tempo tanta inocência. Quem nunca cantou "o mar enrola na areia" sentadinho à beira mar de baldinho na mão? Aaaahh que saudade da infância! E com esta voz sábia ainda melhor!

Friday, November 09, 2012

Balas & Bolinhos



Termina assim. Vejam, que é muito bom!

A experimentar

São as experiências que mais nos enriquecem, todas elas, as que gostamos mais e as que gostamos menos. Estas últimas tendem a trazer a riqueza mais tarde, por volta da mesma altura em que chega a maturidade. Por isso é sempre bom experimentar, arriscar, fazer de outra forma, diferente daquela que fazemos todos os dias. Podemos fazer um caminho diferente para o trabalho ou podemos pintar um quadro. Qualquer coisa, desde que se experimente. Também é estar à prova, connosco próprios. É ao mesmo tempo experimentarmos-nos a nós mesmos, é descobrir em nós novas perspectivas, novas reacções, é aprender todos os dias. É descobrir novas emoções, formas de lidar com elas, é crescer um bocadinho mais. É ouvir coisas disparatadas e completamente à parte dos nossos hábitos, ou do que fizemos deles. É conhecer outras realidades, outras pessoas, outras linguagens. É ler pensamentos, sentimentos, é compreender e estar atento ao mesmo tempo. Experimentar é tudo isto se o permitirmos, se nos permitirmos toda esta observação à nossa volta. Estou em fase de experimentação.

Diz que sim

Diz que tem estado ausente. Diz que nunca mais apareceu. Diz que tem estado muito ocupada. Diz que o cérebro lhe emigrou para o estrangeiro, cheio de ideias que ia. Diz que tem a mania de ir contra a corrente. Diz que não acredita na crise. Diz que não a quer ver, nem ouvir, nem pensar! Diz que não tem noção, por isso se atira de cabeça, sabe lá! Diz que vai experimentar para não dizer que não tentou. Diz que vai fazer diferente. Diz que sabe o que faz. Diz que não. Diz que sim também, mas é só às vezes. Diz que se diz, mas chegar a fazer já não são todos.