Friday, October 14, 2011

Contado, ninguém acredtia.....

Qual é a probabilidade de acordarem de manhã, abrirem a porta do terraço, e terem um cão no vosso terraço? Bastante alta se tiverem um cão, claro está! Mas muitíssimo reduzida se na noite anterior não estava lá cão nenhum! Pois bem, hoje de manhã saio para o terraço de alguidar em punho e eis que me deparo com um cão de porte médio, orelhas grandes e ar amoroso, a dormir em cima da roupa que tinha deixado estendida na noite anterior. O estendal estava tombado, as toalhas no chão e ele a dormir em cima delas. Quando me viu, ficou desconfiado, mas continuou deitado. Eu tive vontade de entrar e voltar a sair (à la informática), para ver se havia ali algum problema com a matriz :) Tinha sono, mas não justificava aquela "visão". Enfim, fui buscar a comida do Zero e pensei em dar-lha, aproximar-me dele, fazer-lhe umas festinhas e depois ajudá-lo a sair, para ir à vida dele, que também devia ter mais que fazer do que estar ali! Quando segurei a maçaneta da porta e ele percebeu que me ia aproximar, começa a rosnar e a ladrar e ao mesmo tempo a tremer como varas verdes. Eu, que conheço o caso do anão e do gato que tinha a bactéria da meningite e lhe ferrou uma mão - só histórias! - e sendo este um cão e não um gato, achei melhor manter a porta fechada. Enquanto isso, o terraço estava nojento e as minhas toalhas ali no chão, no meio daquela imundice toda...
Aqui no trabalho o pessoal diz que o cão teve uma noite difícil, bebeu de mais, perdeu-se, caiu do muro para dentro do terraço e hoje de manhã abriu os olhos e pensou "Onde é que eu estou?" :) Que caiu do muro, é um facto, porque se fosse um gato não caia, saltava lá para dentro com a mesma facilidade com que saía, já um cão não, alguém o tem que tirar porque o menino caiu.....tsss, tsss....

Enfim, para melhorar ainda mais a história, quando ligámos para a câmara municipal, para pedir que o canil municipal recolhesse o animal, do outro lado do telefone estava um senhor simpático que nos dizia que tem muita pena, mas a carrinha que anda no exterior é só uma e que por isso só a tem na terça-feira à tarde e que só nessa altura, se não acumular muito trabalho entretanto, pode levantar o animal. Parece anedota: "Olhe, fique com o bicho aí preso no terraço até terça-feira".....são só 5 dias!!! Nem vou pôr a questão se fosse outro animal qualquer ou noutras condições, mas enfim....

A sorte (e agora é a parte extremamente irónica) é que a vizinha do lado tinha feito o favor de nos denunciar a cobertura que colocámos há pouco tempo no terraço. Vizinhos assim, está bem! Só não está bem a ver é quem é que veio chatear, mas tudo bem, vamos fazer por lhe mostrar e já não falta muito. E assim sendo, com este favor amoroso que a nossa querida vizinha do lado nos fez, tivemos esta semana em casa dois agentes da Polícia Municipal em nossa casa que, não só estavam muito habituados às "peculiares" denúncias que a senhora faz (muitas vezes, ao que parece!!), como também estavam muito habituados a situações destas, de terraços e coberturas. Posto isto, ainda foi uma sorte ter ficado com o número dos agentes e poder-lhes ligar hoje a pedir a ajuda para mais um acontecimento no nosso terraço. É tudo uma questão de perspectiva, afinal a senhora ainda nos fez um grande favor - só para que não hajam dúvidas: continuo a ser irónica.

Mas a história já vem de trás, porque numa tarde de sol o vizinho de cima bate à porta a perguntar se tínhamos répteis em casa. O_O ora, o J. ficou a olhar para ele com aquele pensamento óbvio: Andaste outra vez a fumar daquelas coisas. O que era, efectivamente, verdade, já que uma vez por outra apareciam umas beatas no chão do nosso terraço que denunciavam (este verbo hoje está aqui em grande!) o rapaz. Ele respondeu então que não, não tínhamos répteis como animais de estimação, ao que o rapaz respondeu que tinha visto uma cobra dentro do nosso terraço. o_O Não sei se ele achava que tínhamos uma cobra e que de vez em quando a "levávamos à rua", qual bichano amoroso que gosta de apanhar ar e brincar com os donos ao ar livre. Novamente o pensamento de "quanto será que ele tinha fumado para ver aquelas coisas". Mas o rapaz que já devia ter adivinhado este tipo de pensamentos nas nossas expressões, deu-se ao trabalho de fotografar a cobra - ou isso, ou porque ele mesmo não acreditava no que estava a ver... - e por isso, ficámos com a foto para prova do facto. Mas enfim, a cobra "rabeou" até encontrar o esgoto da água e foi à vida dela, já o cão.....ou ganha asas e voa ou pelo esgoto não me parece que saia.

E pronto, o nosso terraço é motivo de muitas e muitas histórias, como podem ver, e mais não vos contei as das ratazanas..........mas essa fica para outro post que agora é hora de almoço e pode cair mal.....


Haja histórias para contar!

3 comments:

Daniel Carvalho said...

Há dias em que vale a pena acordar :)

Luis said...

O vosso terraço é uma autentica atração para os animais...

Di said...

Isto aqui em casa é uma festa e fora dela, como podem constatar por vocês mesmos, uma festa é! :) Até os bichinhos gostam!!!