Friday, July 29, 2011

O meu primeiro furo

Algum dia havia de ser! E mesmo assim, ainda se passou um ano....ou perto disso. Podia ser muito aparatoso, mas não foi :) Foi um furinho muito discreto e simpático, já que foi deixando passar o ar de forma muito vagarosa, para que me pudesse aperceber a tempo e remendar o pneu. Claro que eu não o remendei a tempo e quando saí do trabalho tinha a roda bem vaziazinha. Isso de fazer as coisas a tempo nunca foi muito comigo :S Mas prevenida sou, até porque o meu Pai sempre me disse:

O seguro morreu de velho; mas a prudência, ainda foi ao enterro do seguro.

Portanto, tinha uma bomba nos alforges, sim senhores! Não são só para carregar as compras :) E pronto, deu para chegar a casa; mais que isso não, e foi com muito cuidado. Pelo caminho lembrava o alguidar com água e o meu pai com muita paciência, a mergulhar cada centímetro da câmara-de-ar, a apertar à espera que as bolhinhas de ar gritassem "É aqui o furo!". Depois colava-se um remendo preto, com um rematezinho laranja e passava-se toda a câmara-de-ar - depois de seca ao ar - com pó-de-talco, para absorver bem a humidade e não estragar a borracha :D Não sei se era exactamente isto, mas é do que me lembro. Se eu tivesse remendado a minha bicicleta, para além de escrever com mais certeza e detalhe, significava que estava descontraída e com tempo livre para ir comprar remendos e câmaras-de-ar. Talvez para o próximo ano. :)

No comments: