Thursday, March 24, 2011

No meu tempo

Nunca pensei dizer isto tão cedo, mas eu ainda sou do tempo em que quase ninguém tinha um computador em casa. Curioso que ao ler o livro "Pequenas Memórias", de José Saramago, pensava nas minhas memórias quando chegasse à idade dele. Claro que com histórias para contar, todos ficamos, uns mais que outros, mas todos temos um percurso de vida, um conjunto de vivências que nos marcam e que, por isso, permanecem connosco para sempre. Mas aquelas pequenas memórias, de escrever num quadro de ardósia, de andar descalço pelos campos, de pescar à linha num riacho, estas, não fazem parte do meu tempo. Então interrogava-me sobre o que iria eu contar quando chegada essa idade. Hoje percebi do que vou falar quando ao telefone com o meu afilhado, ele me perguntou se no meu tempo, nós levavamos o "Magalhões" - como ele lhe chama - para a escola todos os dias:

Eu - Então e estás contente com o teu computador novo?
Ele - Sim.....quer dizer, mais ou menos..... esta internet não é como a da avó....
Eu - É sim, são todas iguais :) Porque é que dizes isso?
Ele - Então, não está aqui nada para eu escrever!! Madrinha, esta internet não tem cá o google.....

A rir-me muito sem ele perceber, lá lhe ditei o endereço do google para ele escrever "na barrinha que tinha umas letras", mas o problema era maior, o pobre do "Magalhões" não tinha mesmo acesso à internet; então expliquei-lhe que era preciso configurar o computador primeiro...."e o que é configurar".... e esta é que foi bem difícil de explicar!! Mais à frente na conversa (que já ia longa, mas ele agora já é um homenzinho com 7 anos, já conversa muito!), perguntei-lhe se levavam o computador para a escola todos os dias, disse-me que não, e aí começou a conversa "do meu tempo":

Ele - No teu tempo vocês levavam o "Magalhões" todos os dias para a escola??
Eu - Oh amor....no meu tempo quase ninguém tinha um computador em casa......
Ele - Não!!?!?!?!?!?
Eu - Não.....e também ninguém tinha portáteis, quem tinha computador, tinha um como o da avó.....
Ele - Ai era........?
Eu - Sim, e a internet era uma coisa muito cara, só se podia estar um bocadinho por dia....e o computador era para toda a gente lá em casa.....
Ele - Aaaaí.....ganda seca Madrinha! Então quando iam passear não podiam levar o computador?
Eu - Não.....
Ele pensou um bocadinho e exclama:
Ele - No meu tempo vão haver carros voadores, e eu vou ter um!!! Achas que também vão inventar motas voadoras???
Eu - Acho que sim.....
Ele - Então vou ter antes uma mota voadora e vou voar pelo espaço!

E é isso mesmo, eu ainda sou do tempo do spectrum, das disquetes, da internet por modem que demorava uma eternidade e fazia uns apitos irritantes....eu ainda sou do tempo..... e cada vez mais vou ser! Venham essas motas voadoras, que também vou ser cota pa comprar uma! :P