Thursday, July 29, 2010

Ainda sobre o post anterior...

Depois de termos enumerado várias diferenças entre o cão e o melhor amigo do Homem (o Google, entenda-se), devo dizer que há uma que é comum: ambos buscam. :D

ahahahahaha Não resisti à piadinha fácil! :D

Wednesday, July 28, 2010

Notícia

O cão já não é mais o melhor amigo do Homem. Foi substituído pelo Google.

A todos os fiéis amigos, as minhas condolências.

Friday, July 23, 2010

Será que só eu é que não sabia?

Que o Paulo Gonzo canta coisas como estas:




Fora de Portugal porque diz que cá dentro não tem mercado......eu acho que o esforço era merecido.



That's life, that's what all the people say.
You're riding high in April,
Shot down in May
But I know I'm gonna change that tune,
When I'm back on top, back on top in June.

I said that's life, and as funny as it may seem
Some people get their kicks,
Stompin' on a dream
But I don't let it, let it get me down,
'Cause this fine ol' world it keeps spinning around

I've been a puppet, a pauper, a pirate,
A poet, a pawn and a king.
I've been up and down and over and out
And I know one thing:
Each time I find myself, flat on my face,
I pick myself up and get back in the race.

That's life
I tell ya, I can't deny it,
I thought of quitting baby,
But my heart just ain't gonna buy it.
And if I didn't think it was worth one single try,
I'd jump right on a big bird and then I'd fly

I've been a puppet, a pauper, a pirate,
A poet, a pawn and a king.
I've been up and down and over and out
And I know one thing:
Each time I find myself laying flat on my face,
I just pick myself up and get back in the race

That's life
That's life and I can't deny it
Many times I thought of cutting out
But my heart won't buy it
But if there's nothing shakin' come this here july
I'm gonna roll myself up in a big ball and die
My, My


Frank Sinatra

Monday, July 19, 2010

O sentido da vida

Pedro Paixão disse há dias na rádio algo sobre o "sentido da vida" que me ficou no pensamento. Para ele - que é como quem diz, na sua opinião, o que não significa necessariamente que o cumpra - a vida não tem qualquer sentido, e todos passamos grande parte dela a procurar um qualquer sentido. Quando a maioria das pessoas diz que o importante "é ser feliz", ele diz que a vida não pode depender da felicidade, já que esta não é controlada inteiramente por nós. Dramaticamente deu o exemplo da morte de um filho: "se me morre um filho, como é que eu posso ser feliz?", dizia. Ora é um facto que a nossa felicidade não depende exclusivamente de nós próprios, o que não é o mesmo que dizer que nada podemos fazer para ser felizes, porque podemos. A diferença está na forma como lidamos com o que nos acontece sucessivamente sem o nosso controlo, a diferença está na atitude. Realmente se morrer alguém de quem eu gosto muito, não vou ser a mesma pessoa, não vou ser tão feliz como antes de isso acontecer, mas posso tentar, posso descobrir novas formas de viver, posso inventar um novo "formato" de felicidade. E isto leva-me a outra situação que ouvi relatar na rádio, quando se falava da morte. Num trágico acidente de carro onde estavam cinco pessoas, sendo uma delas uma criança, apenas uma mulher sobrevive. Essa mulher viu morrer o marido, o irmão, a cunhada e a sobrinha. Conta que "reinventou" esse dia na sua vida para que o pudesse "ultrapassar". Conta hoje a história assim: "Nesse dia morremos todos. Chegámos os cinco ao céu e pensámos nos nossos pais, nos nossos amigos, irmãos, tios, primos....em todas as pessoas a quem íamos fazer tanta falta. Decidimos que alguém tinha que voltar para apoiar e consolar os pais que ficavam sem os dois filhos e a neta, os irmãos que ficavam agora sozinhos e toda a família que sentia uma dor enorme. Decidimos que iria o mais forte. E a mais forte era eu." E assim esta mulher reconstruiu a sua vida, transformou aquele dia para criar força dentro dela, para tentar ser feliz. Nunca se ultrapassa, nunca se é a mesma pessoa, mas sendo outra, ainda se pode ser feliz. É nestas pessoas que devemos pensar quando tudo á volta deixa de fazer sentido - se é que alguma fez. É nesta capacidade de "reinventar" a vida que devemos confiar, é em nós mesmos, ainda que nada se mantenha igual, ainda que nada vá de encontro ao que esperamos. Há que experimentar de novo, viver de novo, tentar de novo. Sempre e outra vez.

Ninguém nos disse que a vida ia ser fácil. Pelo menos a mim ninguém me disse. Não conto que seja.

Friday, July 16, 2010

Quando nos sentimos desconfortáveis com determinada situação, a solução é vivê-la mais vezes. Só isso, depois passa.

Wednesday, July 14, 2010

Ahn?!


Quando não são indianos, são chineses...... o_O

Monday, July 12, 2010

Clementudo

É uma ideia muito fixe: uma banda virtual. Eles não se identificam, são bonecos e estão pela net (youtube, facebook, twitter...), afinal é disto que se precisa para fazer um bom som! :P




Diria que só um surdo não ouve aqui Tiago Bettencourt, ou então engano-me porque até os surdos o conseguem ouvir. Os restantes não sei, mas penso que o xô B-Fachada também cá anda, ou isso ou estou só muito viciada nele. É mal dos Bês :)

Thursday, July 08, 2010

Reciclar tem limites

Ora isto do ambiente é muito bonito, e preservar a natureza, e o planeta é nosso amigo, tudo bem....até nos podemos encontrar qualquer dia, por mim tudo bem. Agora, vamos lá usar o bom senso para criar os chamados "ecopontos". Eles são realmente grandes e estão bem localizados. Todos coloridos, pela mesma ordem, lá está o vidrão, o "papelão" e "plasticão". Mas se são tão grandes, porquê terem um boquinha tão pequena??....não era óbvio haver uma mega tampa mesmo ali ao lado para se "atirar" o saco ou o caixote cheio? Não. Ao invés disso ali estamos, ao solinho, cheios de pressa a dobrar os caixotes, as caixas e embalagens, a esmagar tudo muito bem, não vá originar uma congestão ao senhor "papelão".....e o papel nem é o pior, o pior deles todos é o amarelinho que exige todas as embalagens bem dobradinhas para que caibam naqueles 20 cm de porta. Então pousa-se o saco no chão e começa-se a tirar a primeira embalagem, que traz outra agarrada e como o dia até está ventoso, lá vejo os plásticos e as embalagens a voar, cada uma para seu lado. Tento apanhar uma do chão, enquanto empurro a que tenho na mão para dentro da portinhola e às tantas o saco com tudo que tenho para reciclar já vai longe, às cambalhotas pela estrada, ao mesmo tempo que o leite azedo me escorre pelo braço que segura o pacote de leite que tanto queria reciclar......e pronto, começa a sequência interminável de asneiras e de maus dizeres! Mas claro, o ambiente merece. Sabem o que o que ele merece também? Pessoas inteligentes que pensem na usabilidade de um ecoponto antes de o implementar. o_O

Tuesday, July 06, 2010

Fala tu que tens mais jeito

São muito bons e os dois juntos, ainda são melhores! Não sei porque é que não pegou, mas primeiro deixaram o horário nobre e depois passaram-nos para a SicRadical, a roçar o fim de emissão....valeu-nos o xô meo (que é melhor que o teo) e que faz o que a gente manda e gravou tudo direitinho! :)

Thursday, July 01, 2010

Aveiro só tem um defeito: é não ser no Alentejo.

É lá que está o calor, da família e da temperatura no geral....se alguém vir o sol hoje, que lhe mande um abraço meu. o_O

Hoje

Vamos ver e ouvir estes senhores:




No me olvides
yo me muero
Amor
mi vida es sufrimiento
Yo
te quiero en mi camino
Por vos
cambiaba mi destino

Ay,
abrázame esta noche
aunque no tengas ganas
prefiero que me mientas
tristes breves nuestras vidas
acércate a mí
abrázame a ti por Dios
entrégate a mis brazos.

Tengo
un corazón penando
Yo sé
que vos lo está escuchando
Con
mil lágrimas te quiero
Pasión
sos mi amor sincero

Ay,
abrázame esta noche
aunque no tengas ganas
prefiero que me mientas
tristes breves nuestras vidas
acércate a mí
abrázame a ti por Dios
entrégate a mis brazos


E espero mesmo que cantem esta música :)

Mais, vai acontecer neste espaço:




Mágico.....